Bom dia! Hoje é sexta-feira, 19 de abril de 2019 | 09:14

Nossa vida religiosa / Web Rádio Vida Espírita - Andradina/SP
Imprimir matéria

08/10/2016 [06h29] | Estudos

Nossa vida religiosa

Nossa vida religiosa
É comum confundirmos a nossa vida religiosa com outros sentimentos conhecidos no mundo. 
Poucos nos damos conta de que religião, do latim religare significa religar. 
Ou seja, religara alma humana ao Criador. 
Criados pelo amor de Deus, nascemos ligados a Ele por um cordão umbilical simbólico. 
Colocados na estrada da evolução, servindo-nos do nosso livre-arbítrio, temos necessidade de desenvolver nosso progresso. 
Cometendo erros aqui e acolá, vamos nos distanciando do Pai Criador. 
Nossa destinação é retornar a Ele conscientes, amadurecidos, como um filho que sai de sua casa para estudar numa universidade e volta formado, para colaborar no lar com a família. 
Dessa forma, vamos percebendo a importância de nossa vida religiosa. Não é religião o que dizemos, é religião o que fazemos. 
Nossa vida religiosa é uma realidade interna do ser. É uma verdade que se passa portas adentro de nossa alma. 
a exteriorizamos de diversas formas. 
Quando, como pais dedicados,transpiramos no trabalho de reeducação dos nossos filhos; quando, com firmeza, investimos amorosos recursos para bem conduzi-los, estamos realizando atos religiosos. 
Quando, como médicos, nos devotamos ao paciente,nos interessamos por ele,verdadeiramente, e não por quanto ele nos paga; 
Quando estamos desejosos de fazer valer o juramento de Hipócrates, de salvar vidas, recebendo ou não, por isso, estamos realizando um ato religioso. 
Cada vez que, no momento da cólera, do alvoroço, tenhamos uma palavra apaziguadora, uma palavra de harmonia, é um gesto religioso. 
Igualmente, quando emitimos um bom pensamento para alguém, desejando que seja feliz, que seja bem sucedido, que consiga o emprego. 
Se trabalhamos honestamente, desejosos de que a comunidade em que vivemos se beneficie do que sabemos fazer; se nos entregamos a uma tarefa voluntáriacom vontade de colaborar, de servir;se optamos pelo trabalho da orientação das pessoas, norteando as sociedades, ajudando-as, como administradores, como políticos de boa índole; se colocamos nossa vida à disposição da Divindade, esses são gestos religiosos. 
A verdadeira religião é importante exatamente porque nos faz mudar. 
Esta é a melhor religião, a que transforma os seres em homens de bem, amantes da paz, do serviço ao próximo. 
Jesus assinalou que a boca fala daquilo que está cheio o coração, daquilo que a alma se preenche. 
Isso nos diz, sem sombra de dúvidas, que é muito importante que a religião seja um gesto, um ato, uma ação, muito mais do que palavras. 
Religarmo-nos a Deus é, pois, realizar, nos caminhos que trilhamos aqui na Terra, tudo que seja importante para que tenhamos uma vida mais bela, mais clara; e conduzamos conosco aqueles que nos são queridos, os nossos dependentes afetivos. 
Com a vida religiosa bem nutrida, bem arejada, conseguiremos, gradativamente, seguir através do caminho que nos leva à verdade em prol da vida porque foi Jesus quem disse que ninguém chegaria ao Pai senão por Ele, apresentando-se como o Caminho, a Verdade e a Vida.
Fonte: Com base no cap. 16, do livro Vida e Valores, organizado e redirecionado por Maria Helena Marcon, a partir do programa te

Comentários

Outras matérias

  • Reflexões

    Mãos ocupadas

    Às vezes estamos vivendo essa ilusão de mundo, numa espécie de andar de cima, deixando de perceber o que ocorre nos outros andares da vida.
  • Momento Espirita

    A lição do jardineiro

    Um dia, o executivo de uma grande empresa contratou, pelo telefone, um jardineiro autônomo para fazer a manutenção do seu jardim.Chegando em casa, verificou que se tratava apenas de um garoto de uns quinze ou dezesseis anos de idade. Contudo, como já esta...
  • Momento Espirita

    O bem vale o que custa

    Na passagem evangélica conhecida como o óbolo da viúva, é enunciado o princípio, segundo o qual, o bem vale o que custa.
  • Reflexões

    A DÁDIVA DE VIVER

        Por vezes, você caminha pela vida com o olhar voltado para o chão, pensamento em desalinho, como quem perdeu o contato com sua origem divina.     Olha, mas não vê... Escuta, mas não ouve. Toca, mas não sente...     Perd...
  • Reflexões

    Quando o desejo é servir

    Ele tem apenas cinco anos de idade. Mora no Estado do Kansas, nos Estados Unidos.

RECADOS

  • DIVA ZENAIDE CAPPI DE CAMPOS | Campo Grande - MS

    Gostei muito do trabalho de divulgação da doutrina, lindo fundo musical. Nasci em Andradina em berço espírita. Parabéns.

    13/02/2019 às 16h56

  • Camilla Dutra | Campinas - SP

    Gostaria de saber qual a formação da Dra. Anete. Mesmo que não concluída.

    06/11/2018 às 17h59

  • Goreti Frey | Jaguarão - RS

    Amei essa rádio, é tudo de bom

    31/07/2018 às 18h49

Escrever recado

NOVIDADES

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

«« Web Rádio 'Vida Espírita' - Andradina/SP - Divulgando a doutrina espírita! - Copyright © 2018 Todos os Direitos Reservados »»
0%
Streaming Local7 Sites