Boa noite! Hoje é quarta-feira, 19 de setembro de 2018 | 21:48

O manacá / Web Rádio Vida Espírita - Andradina/SP
Imprimir matéria

05/10/2017 [13h22] | Momento Espirita

O manacá

O manacá

O manacá é uma planta conhecida da Mata Atlântica e espalhada por todo o Brasil.

Ela se adapta bem aos solos pobres, por isso mesmo recomendável para o povoamento de áreas devastadas.

Possui considerável valor ornamental, podendo ser usada em maciços ou isoladamente, na composição dos jardins.

De um modo geral, a coloração das flores ao abrir é branca, alterando depois para o lilás e o roxo-violáceo.

Um manacá em flor proporciona um verdadeiro show natural, que merece admiração.

Possivelmente por esse motivo aquele projeto de árvore, miúdo, baixinho, nos chamou a atenção.

Na sua pequenez, apresentava-se carregado de flores. Não se sabia, de imediato, se era um arbusto florido ou um ramalhete de flores coloridas que alguém plantara na terra.

Ele mostrava todo seu viço ao sol da manhã e nos detivemos alguns minutos contemplando-o.

Como podia aquela árvore minúscula assim se mostrar rica de flores? Ela mal colocara o caule reduzidos centímetros acima do solo...

E, olhando-o, entre o espanto e a admiração, é como se ouvíssemos o manacá nos dizer:Eu sou um manacá. Fui plantado para florir, para embelezar este lugar.

Então, veja o que eu fiz. Eu floresci. Não importa que eu seja minúsculo, eu fiz a minha parte, eu cumpri a minha missão.

Sou flores, cores, beleza.

*   *   *

Deveríamos ser como o manacá: atender nossa missão, não nos considerando pequenos, ou inúteis.

Importante é que façamos aquilo para o qual viemos para este mundo. Ou seja, progredir.

E para progredir temos que estudar, reflexionar, ler, meditar.

Aprender e executar. Realizar a parte que nos toca no concerto da Criação.

Viemos ao mundo para cumprir um plano. E ninguém é pequeno demais para atender o que lhe foi estabelecido ou escolheu, por vontade própria, antes de nascer.

Podemos não conquistar o primeiro lugar no curso em que nos matriculamos, mas podemos conclui-lo com honra, extraindo dele o melhor.

Podemos não ser o funcionário número um em desempenho, mas podemos realizar a função que nos cabe com seriedade, disciplina, da melhor forma que nos permitam nossas habilidades.

Podemos não falar várias línguas mas podemos utilizar palavras preciosas do nosso idioma, como obrigado, por favor, é possível?

Podemos não ter o QI mais elevado da equipe profissional, mas podemos desenvolver a consciência do dever retamente cumprido.

Podemos ser os únicos a atravessar a rua na faixa de pedestres, a ceder nosso lugar no coletivo a quem reconhecemos ter alguma dificuldade na sua mobilidade.

Podemos ser os únicos a cumprir todos nossos deveres, a pagar todas as nossas contas, a honrar nossos compromissos.

Podemos, enfim, ser como o manacá. Um ser minúsculo que acredita não será jamais notado.

Mas, exatamente imitando-o, podemos surpreender a quem se aproxime de nós pela nossa gentileza, nossa disposição de servir, nossa vontade de ajudar.

Permitamos, pois, que qualquer que se nos aproxime receba o perfume da nossa boa vontade, as cores da nossa fraternidade, a beleza da nossa solidariedade.

Pensemos nisso. Sejamos no mundo, o manacá minúsculo, na aridez das pedras, explodindo em cores e perfumes, embelezando as veredas, surpreendendo as pessoas.

Fonte: Momento Espírita

Comentários

Outras matérias

  • Momento Espirita

    A dor transformada em poesia

    A Internet é um veículo baratinho para se brincar de ator. - Afirmou determinada colunista em matéria de jornal. Na grande maioria do tempo, o mundo das redes sociais parece ser um mundo paralelo, distante da realidade. fotos de pratos de comida e sorri...
  • Momento Espirita

    É preciso saber viver

    Dois grandes vultos da música brasileira, certa vez, compuseram os seguintes versos: Toda pedra do caminho você pode retirar. Numa flor que tem espinho, você pode se arranhar. Se o bem e o mal existem, você pode escolher. É preciso saber viver. A ...
  • Momento Espirita

    Construção do amor

    Ele é um homem maduro, casado há mais de vinte anos. Tem um casaco marrom, que teima em usar em todas as ocasiões. O casaco está curto e, é claro, um pouco apertado. Porque esse homem não tem o mesmo corpo de bailarino espanhol que tinha ao se casar....
  • Momento Espirita

    A outra janela

    A menina debruçada na janela trazia nos olhos grossas lágrimas e o peito oprimido pelo sentimento de dor causado pela morte do seu cão de estimação. Com pesar, observava atenta o jardineiro a enterrar o corpo do amigo de tantas brincadeiras. A ...
  • Momento Espirita

    O preço de uma vida

    Quando, em nosso país, tantas vozes se erguem na defesa da eliminação da vida, uma pausa para reflexão se faz devida. Quanto vale uma vida? Será que, por não ser ainda alguém que contribui para a sociedade, por não ter voz suficientemente alta para s...

RECADOS

  • Goreti Frey | Jaguarão - RS

    Amei essa rádio, é tudo de bom

    31/07/2018 às 18h49

  • ovidio de tomaszewski | goiania - GO

    Excelente conteudo da programacao. Boa mesmo. Da gosto ouvir o tempo todo. Parabens para a equipe organizadora. ...

    04/06/2018 às 15h29

  • Maria | São Paulo - SP

    Adoro as palestras da anete Guimarães, mas li em vários lugares que ela não é psicóloga como ela diz? POR favor me tirem...

    27/04/2018 às 13h29

Escrever recado

NOVIDADES

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

«« Web Rádio 'Vida Espírita' - Andradina/SP - Divulgando a doutrina espírita! - Copyright © 2018 Todos os Direitos Reservados »»
0%
Streaming GuboHost