Bom dia! Hoje é segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018 | 05:09

O viajor e as florestas / Web Rádio Vida Espírita - Andradina/SP
Imprimir matéria

22/11/2017 [07h06] | Reflexões

O viajor e as florestas

O viajor e as florestas

Imaginemos uma estrada longa, em cuja extensão se encontram enormes florestas que é preciso atravessar. À entrada de cada uma, a estrada, larga e magnífica, se interrompe, para só continuar na saída.


O viajor, que segue por essa estrada, penetra na primeira floresta. Porém, não encontra caminho aberto, somente um emaranhado complexo em que se perde.

A claridade do sol desaparece sob a espessa ramagem das árvores. Ele vagueia, sem saber para onde se dirige.

Afinal, consegue chegar ao fim da floresta. Está cansado, dilacerado pelos espinhos, machucado pelas pedras.

Ali está novamente a estrada e ele prossegue a sua jornada, procurando curar-se das feridas.

Mais adiante, uma segunda floresta se apresenta, na qual o esperam as mesmas dificuldades. Mas, como ele já possui um pouco de experiência, sai dela menos ferido.

Noutra, encontra com um lenhador que lhe indica a direção que deve seguir para não se transviar.

A cada nova travessia, aumenta a sua habilidade, de maneira que transpõe cada vez mais facilmente os obstáculos.

A estrada finaliza no alto de uma montanha, donde ele enxerga todo o caminho que percorreu desde o ponto de partida.

Vê as diferentes florestas que atravessou e se lembra dos contratempos que passou. Mas, essa lembrança não lhe é penosa, porque chegou ao termo da caminhada.

É como um velho soldado que, na calma do lar doméstico, recorda as batalhas a que assistiu.

Aquelas florestas lhe parecem pontos negros sobre uma fita branca e diz para si mesmo: Quando eu estava naquelas florestas, nas primeiras, sobretudo, como me pareciam longas de atravessar!

Tudo ao meu derredor me parecia gigantesco e intransponível e que nunca eu chegaria ao fim.

Penso que, sem aquele bondoso lenhador que me pôs no bom caminho, talvez eu ainda estivesse por lá!

Agora, que contemplo essas mesmas florestas do ponto onde me acho, me parecem pequenas!

Tenho a impressão de que eu teria podido atravessá-las, com um passo. A minha vista as penetra e lhes distingo os menores detalhes. Percebo até os passos em falso que dei.

Encontrando um sábio, lhe pergunta:

Por que não há uma estrada direta do ponto de partida até aqui? Isso pouparia aos viajantes o terem de atravessar aquelas terríveis florestas.

Meu filho, responde o ancião, olha bem e verás que muitos evitam a travessia de algumas delas: são os que, tendo adquirido mais rapidamente a experiência necessária, sabem tomar um caminho mais direto e mais curto para chegarem aqui.

Essa experiência, porém, é fruto do trabalho que as primeiras travessias lhes impuseram, de modo que eles aqui chegam em virtude do mérito próprio.

No entanto, o que saberias, se não houvesses passado por elas?

A atividade que tiveste de desenvolver, os recursos de imaginação que precisaste empregar para abrir caminho aumentaram os teus conhecimentos e desenvolveram a tua inteligência.

*  *  *

Somos o viajor. A estrada é a imagem da nossa vida. O lenhador é Jesus. As florestas são as existências corpóreas que nos levam ao alto da montanha da perfeição.

Estamos a caminho. Pensemos nisso.

Fonte: Texto com base no cap. O caminho da vida, do livro Obras Póstumas, de Allan Kardec, ed. FEB.

Comentários

Outras matérias

  • Momento Espirita

    Somos construtores de nós mesmos

    O pai do menino Blaise Pascal estava acostumado a lidar com números. Além de ser matemático, trabalhava para o governo no setor de cobrança de impostos. Blaise nasceu em 1623, na França. Aos três anos perdeu a mãe e passou a ser criado exclusivamente pe...
  • Momento Espirita

    Conquistas do Espírito

    Ela nasceu no México, em uma cidade chamada São Miguel de Nepantla. Filha de um pai basco e de uma mãe índia, cedo mostrou seus dotes intelectuais e sua rara inteligência. Aos três anos aprendeu a ler e aos cinco iniciou a escrever versos. Seu sonho ...
  • Reflexões

    Últimas vontades

    Você já se deu conta de que, de modo geral, costumamos doar nossos bens, somente após a morte? Naturalmente, isso equivale a dizer que legamos nosso patrimônio a parentes próximos ou distantes, registrando em testamento as nossas vontades. Estabelec...
  • Momento Espirita

    Nosso verdadeiro lugar

    Jesus era um educador de qualidades especiais. Ele não perdia oportunidade alguma para o ensino. Toda ação, palavra, feito que ocorresse onde Ele estivesse, era motivo de observações precisas. Como nosso Modelo e Guia, tinha plena consciência de que ...
  • Momento Espirita

    Recomendações derradeiras

    Um dia, que ignoro, meus olhos hão de se fechar para esta existência. Mais cedo ou mais tarde, meu corpo, ainda jovem, ou quem sabe, cansado e enfermo, há de se entregar irremediavelmente e deixará de vibrar. Minhas mãos hão de repousar inertes e me...

RECADOS

  • FRANKLIN SANTOS DO NASCIMENTO MARIANO | salvador - BA

    MUITO BOA RADIO GOSTEI E RECOMENDO SEMPRE AOS MEUS AMIGOS . OUÇO PELO APLICATIVO RADIOS.NET PARABÉNS SEMPRE OUÇO QUANDO ...

    13/11/2017 às 09h47

  • Silvio Soriano Arcova | Osasco - SP

    Boa tarde Pessoal da Rádio. Comecei a ouvir esta Rádio a poucos dias e fiquei muito contente e percebo que é de alta q...

    18/10/2017 às 17h20

  • Goreti Frey | Jaguarão - RS

    Adoro ouvir essa rádio,me traz muita paz,

    28/09/2017 às 17h29

Escrever recado

NOVIDADES

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

«« Copyright © 2017 Web Rádio 'Vida Espírita' - Andradina/SP © Todos os Direitos Reservados »»
0%
Streaming GuboHost