Bom dia! Hoje é segunda-feira, 17 de dezembro de 2018 | 11:01

Vivendo melhor / Web Rádio Vida Espírita - Andradina/SP
Imprimir matéria

04/10/2018 [06h49] | Reflexões

Vivendo melhor

Vivendo melhor

A vida, na atualidade, sobretudo nos grandes centros habitacionais, está sempre mais apressada.

Parece que o dia deixou de ter vinte e quatro horas ou que os ponteiros dos segundos e dos minutos estão andando bem mais rápido.

Em suma, vivemos aos atropelos, como desejando tirar o atraso por algo que ainda não fizemos ou que temos a fazer.

Também, em função de tantas notícias de assaltos, violência, a intranquilidade tem rondado os nossos passos. E, alguns de nós andamos apressados pelas ruas, a pé ou de carro, como se alguém sempre estivesse nos seguindo.

Em resumo, vivemos intranquilos.

Conta-se que um executivo teve problemas com seu automóvel e precisou se dirigir ao trabalho de trem.

Era a hora do rush. E lhe pareceu que todos os trabalhadores estavam tomando aquela condução, junto com ele.

A desconfiança era a sua nota dominante, rodeado por um mar de gente de todos os tipos.

Chegando à estação central, dirigiu-se à porta para descer. Um homem mal vestido, que o olhava muito, acercou-se do mesmo local. E tropeçou nele.

O executivo logo teve a ideia: É um ladrão. Acaba de me roubar a carteira.

Quando o trem abriu a porta e o homem ia saindo, ele o segurou pelo paletó e gritou: Devolva a minha carteira!

O homem o olhou quase com pavor, libertou-se do paletó e saiu a correr. A porta do trem tornou a se fechar e o executivo começou a procurar a sua carteira.

Não estava em nenhum dos bolsos do paletó que ficara em suas mãos.

Ele foi tomado por uma crise de raiva. Que tolo ele era. É claro que o ladrão colocara a carteira em um dos bolsos da calça.

Quando chegou ao escritório, amargurado, pensou: Meu dia está totalmente perdido. Cedo, já fui roubado. Que mais posso esperar do restante das horas?

Então, a secretária anunciou: Sua esposa está ao telefone!

Era só o que me faltava! ? Pensou ele. O que será agora? Mais problemas?

Apanhou o fone e antes de qualquer cumprimento, foi logo perguntando: E daí, qual é a má notícia?

Ela respondeu calma e, ao mesmo tempo surpresa, com o tom de voz do marido. Parecia irritado.

Nenhuma notícia ruim, querido. Não consegui que atendesse o celular e quero lhe avisar que você esqueceu a sua carteira em cima da mesa da sala.

O executivo sentou-se pesadamente na cadeira à frente da sua mesa de trabalho.

Meu Deus! Eu roubei o paletó do pobre homem.

*   *   *

Toda vez que agimos com precipitação, estamos sujeitos a cometer enganos e até injustiças.

É assim que, ao interrompermos a fala das pessoas, tentando adivinhar, de imediato, o que elas têm a nos dizer, acabamos com diálogos que poderiam ser interessantes, esclarecedores.

A desconfiança é outro fator que nos conduz a ações incorretas.

Desconfiamos de tudo e de todos. No entanto, se olharmos bem, veremos que há muita gente boa ao nosso redor. Pessoas que nos ajudam quando tropeçamos, que nos avisam de algum problema à frente, que nos perguntam se tudo está bem conosco.

Acionemos a calma, a ponderação. Enchamos nossa mente de pensamentos positivos. Sejamos cautelosos, sim. Mas, não precipitados, nem desconfiados em demasia.

Como diz a canção popular: O mundo é bom.

Estejamos atentos e vivamos mais tranquilos.

Fonte: Texto com base no cap. 5, do livro A estrela verde, de Divaldo Franco e Délcio Carvalho, ed. LEAL.

Comentários

Outras matérias

  • Momento Espirita

    Apoios esquecidos

    Charles Plumb era piloto e, certa vez, seu avião foi derrubado, durante uma missão de combate. Ele saltou de paraquedas, salvando a vida. Caiu em campo inimigo, foi capturado e passou seis anos como prisioneiro. Sobreviveu e ao retornar ao seu país, começ...
  • Estudos

    A última bem-aventurança

    É muito conhecida a passagem bíblica denominada de Sermão da montanha. Nela, Jesus anuncia as bem-aventuranças. Ele enaltece a conduta dos mansos, dos humildes e dos sedentos de justiça, dentre outros, afirmando que são bem-aventurados. Entretanto, o Cris...
  • Reflexões

    Arrumar a mala

    Estradas, atalhos, caminhos que sempre convidam para caminhar... É bom arrumar sempre a mala e deixá-la na sala, perto do sofá. A dor de quem parte é a dor de ver o seu amor esperando no cais; a dor de quem fica é a dor de ver o seu amor acenando para t...
  • Artigos

    Aprendizado

    Todos os dias temos aprendizados preciosos. Ter notícias do que outros aprenderam, de suas experiências é também uma forma de aprendizado.
  • Reflexões

    Dores da alma

    Ela ultrapassara as oito décadas de existência. Embora nascida no Brasil, mantinha um sotaque bem característico de sua origem italiana. Foi durante uma das nossas visitas que ela nos falou da sua infância e da tristeza que trazia na alma, desde aqueles...

RECADOS

  • Camilla Dutra | Campinas - SP

    Gostaria de saber qual a formação da Dra. Anete. Mesmo que não concluída.

    06/11/2018 às 17h59

  • Goreti Frey | Jaguarão - RS

    Amei essa rádio, é tudo de bom

    31/07/2018 às 18h49

  • ovidio de tomaszewski | goiania - GO

    Excelente conteudo da programacao. Boa mesmo. Da gosto ouvir o tempo todo. Parabens para a equipe organizadora. ...

    04/06/2018 às 15h29

Escrever recado

NOVIDADES

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

«« Web Rádio 'Vida Espírita' - Andradina/SP - Divulgando a doutrina espírita! - Copyright © 2018 Todos os Direitos Reservados »»
0%
Streaming Local7 Sites