Bom dia! Hoje é domingo, 16 de junho de 2019 | 01:31

Uma questão de inteligência / Web Rádio Vida Espírita - Andradina/SP
Imprimir matéria

04/06/2019 [06h47] | Reflexões

Uma questão de inteligência

Dolorido o drama daquela mãe. Seu filho Rafael, seu companheiro e confidente, foi morto em um assalto, aos vinte e cinco anos.
Uma questão de inteligência

Quando o criminoso invadiu a padaria onde Rafael trabalhava, ele reagiu. E recebeu um tiro à queima-roupa.


A dor materna era superlativa. Em algum momento, as notícias lhe chegaram de que o infeliz homicida tentara o assalto porque precisava conseguir dinheiro para o aluguel da casa.


Mas, a dor de Daisy era maior do que qualquer compaixão que pudesse sentir por quem lhe tirara o bem mais precioso: seu filho.


Transcorrido algum tempo, a manicure, que a atendia, comentou que sua mãe ajudava a família do criminoso, fornecendo alimentos.


Ele fora preso e ficaria na prisão por um largo tempo. A situação da esposa e dos filhos pequenos era nevrálgica.


Então, Daisy se compadeceu e, em segredo, passou a colaborar na cesta básica para aquela família tão ou mais infeliz do que ela mesma.

Mais tarde, auxiliou a conseguir um emprego para a esposa e creche para as crianças.


Longe estava, no entanto, de perdoar o que aquele homem lhe tirara. Nada devolveria a vida do seu filho.


Certo dia, foi surpreendida por uma desconhecida que veio lhe entregar uma carta recebida por determinado médium e a ela endereçada.


Tudo lhe pareceu estranho porque jamais tivera contato com médiuns ou fora a qualquer centro espírita. Contudo, ao começar a leitura, deu-se conta de que era mesmo seu filho quem escrevia. Tudo o identificava.


Entre muitas letras, ele afirmava estar bem, no mundo espiritual. Sentia muito ter tido aquele gesto precipitado, que redundara na sua morte.

Sabia o quanto sofria sua mãe.


Mas, pedia que ela perdoasse o assassino, uma alma necessitada. Se perdoasse, isso aliviaria o seu sofrimento.


E foi o que aconteceu. Daisy descobriu que a mágoa, não importa a origem que tenha, somente atrapalha.


Confessa que ao trabalhar o perdão para quem tanto a ferira, principiou a retornar para a vida.


É como se tivesse se livrado de uma enorme bagagem, um grande peso.


Mágoa é isso. Um peso que atrapalha a nossa caminhada, que nos detém.


Relevar ofensas, em verdade, não é nada fácil. Por vezes, podem ser necessários anos de dedicação.


Mas vale insistir, pois o caminho do perdão limpa o coração, restabelece o fluxo do amor.


Perdoar, dizem, é antes de tudo um ato de inteligência porque beneficia a quem o doa, em primeiro lugar.


Estudos revelam benefícios sociais, espirituais, psicológicos e até fisiológicos ao se desculpar o passado.


Depois de sua libertação, Nelson Mandela afirmou que deixou de sentir raiva dos responsáveis por seus vinte e sete anos de prisão porque se continuasse odiando, continuaria a ser prisioneiro.


Preferi ser um homem livre. ? disse ele. Deixei a raiva ir embora.


Perdoar é libertar o outro e a si mesmo. É encontrar paz de espírito, do lado de fora da prisão da mágoa, do ódio, da raiva.


Vale a pena meditar sobre a recomendação daquele filósofo francês: Não importa o que fizeram a você. Importa o que faz com o que fizeram a você.


Pensemos a respeito.

Fonte: Texto com base no texto Mágoas que vão embora, de Raphaela de Campos Mello, da revista Bons fluidos, de novembro/2014, ed. Esca

Comentários

Outras matérias

  • Artigos

    Por que as pessoas entram na sua vida?

    Pessoas entram na sua vida por uma "Razão", uma "Estação" ou uma "Vida Inteira". Quando você percebe qual deles é, você vai saber o que fazer por cada pessoa. Quando alguém está em sua vida por uma "Razão"... é, geralmente, para suprir uma necessidade ...
  • Estudos

    Adoração a Deus

    Em seu Evangelho, o Apóstolo João relata, com sentimento e poesia, o encontro de Jesus com a mulher samaritana. No longo diálogo, percebe-se que Jesus conhece a intimidade daquela alma sofredora e perturbada, enquanto ela mesma somente aos poucos vai se...
  • Artigos

    No Apostolado Feminino

    O apostolado das Mães é o serviço silencioso com o Céu, em que apenas a Sabedoria Divina pode ajuizar com exatidão.Ser mãe é ser anjo na carne, heroína desconhecida, oculta à multidão, mas identificada pelas mãos de Deus.Ele conhece o holocausto das mães ...
  • Reflexões

    Com fé e alegria

    Paulo de Tarso, chamado Apóstolo dos gentios, reconhecendo não poder atender, pessoalmente, a todas as comunidades nascentes do Cristianismo, escreveu-lhes cartas.Nelas, orientava aqueles grupos a respeito de como deveriam realizar a tarefa da divulgação ...
  • Reflexões

    Um raio de sol

    Quando o sol nasce pela manhã é como se o Sublime Artista acendesse uma lâmpada de ouro.

RECADOS

  • DIVA ZENAIDE CAPPI DE CAMPOS | Campo Grande - MS

    Gostei muito do trabalho de divulgação da doutrina, lindo fundo musical. Nasci em Andradina em berço espírita. Parabéns.

    13/02/2019 às 16h56

  • Camilla Dutra | Campinas - SP

    Gostaria de saber qual a formação da Dra. Anete. Mesmo que não concluída.

    06/11/2018 às 17h59

  • Goreti Frey | Jaguarão - RS

    Amei essa rádio, é tudo de bom

    31/07/2018 às 18h49

Escrever recado

NOVIDADES

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

«« Web Rádio 'Vida Espírita' - Andradina/SP - Divulgando a doutrina espírita! - Copyright © 2015-2019 Todos os Direitos Reservados »»
0%
Streaming Local7 Sites