Boa noite! Hoje é quinta-feira, 09 de julho de 2020 | 18:28

Os artistas que aplaudimos... / Web Rádio Vida Espírita - Andradina/SP
Imprimir matéria

08/05/2020 [06h31] | Momento Espirita

Os artistas que aplaudimos...

A música é a mais elevada das artes.
Os artistas que aplaudimos...

Conta-se que os críticos de Beethoven observavam que algumas passagens das suas composições musicais ultrapassavam a capacidade dos instrumentos para os quais tinham sido escritas.

Respondia o gênio alemão: Acreditam que eu possa pensar num simples violino quando converso com o Espírito? Seria o mesmo que esperar que um vulcão vertesse as suas lavas em moldes artificiais preparados por mãos humanas.

Infelicitado pela surdez, desde os vinte e dois anos, não podia ouvir as suas grandiosas composições. Não é surpreendente que toda a obra que compôs nessas condições é a mais esplendorosa?

Como ele podia ouvir senão pelo Espírito?

Ele se refugiava nos bosques para sentir as vibrações maravilhosas da natureza.

Recebia divinas inspirações. Por isso, levava sempre consigo um caderno de apontamentos para registrá-las.

Por vezes, ficava alheio a tudo que o rodeava.

Certa feita, em Viena, entrou em um restaurante. Quando o garçom lhe ofereceu o cardápio, ele começou a escrever, no verso, a inspiração que lhe vinha. Assim, depois de ter transformado o cardápio em partitura, se ergueu, pronto para deixar o local.

Ao ser indagado, o garçom lhe disse que nada devia porque nada comera.

Tem certeza disso? ? Perguntou Beethoven. Ante a afirmativa do rapaz, pediu, então, que lhe fosse servido algo para comer.

Um notável orador sacro, Alves Mendes, afirmou que Beethoven era um maestro afinado pelas liras dos anjos.

Surdo, incomunicável, traçava esses cantos ideais, prodigiosos. Cantos que pareciam suspiros da alma, que são como a voz dos Espíritos.

Esse personagem sofrido foi mal entendido à sua época. Por isso escreveu aos irmãos que esperava que, depois de sua morte, ao saber da sua problemática, que ele, naturalmente devia esconder, a Humanidade se reconciliasse com ele.

Infeliz por não poder ouvir, recolheu-se a si mesmo e confessou que somente a arte o mantinha vivo. Ele, que desejava produzir coisas espetaculares.

Podemos imaginar a tortura de ouvir com a alma, traduzir na música mas não poder escutar a própria produção?

De quantas dores terá padecido?

Isso nos faz pensar em tantos personagens da História e da atualidade. Quantas vezes teremos sido injustos no julgamento das suas atitudes, considerando que lhes desconhecemos as dificuldades e as dores mais íntimas?

Não foi por outra razão que o Mestre de Nazaré asseverou: Não julgueis.

Somos muito pequenos e de visão limitada. Ademais, como saber o que se passa portas adentro do coração da criatura que somente vemos brilhar nos palcos do mundo?

Quando contemplamos a sua arte, as suas conquistas, os seus prêmios, imaginamos que tudo está bem, que ela é imensamente feliz.

Por isso, quando as notícias de atos impensados ou de tragédias a alcançam, cogitamos: Por quê, se tinha tudo?

Ponderemos mais. Sejamos menos juízes e mais irmãos.

E se amamos os artistas de qualquer jaez, ofertemos a eles o que tenhamos de mais sublime e de mais nobre: a nossa prece por suas vidas, por sua paz, pelo êxito das suas jornadas.

Fonte: Texto com base no cap. Ludwig van Beethoven, do livro Grandes vultos da Humanidade e o Espiritismo, de Sylvio Brito Soares, e

Comentários

Outras matérias

  • Reflexões

    Deus é quem cura

    Alguns homens, quando realizam grandes feitos, costumam encher-se de orgulho. Chegam a pensar que são infalíveis em sua atuação e creem que tudo podem. E isso nos recorda do grande mestre e criador da Homeopatia, Samuel Cristian Hahnemann. Uma postura d...
  • Momento Espirita

    Destinação Divina

    Narra-se que um caçador, em terras canadenses, surpreendeu certo dia um ninho de águias, construído em rocha alta, nas vizinhanças da cabana onde se abrigava, durante a temporada de caça. Resolveu tirar do ninho um dos filhotes e levá-lo consigo. A a...
  • Artigos

    Todos Estrangeiros

    Quando nos detemos nos escritos bíblicos, surpreendemo-nos com alguns ensinamentos válidos para todos os tempos. E nos encantamos em perceber como os homens compreendiam as intuições e as registravam para a posteridade. Encontramos, nos escritos do le...
  • Reflexões

    Dar amor

    O panorama do mundo, neste início do Terceiro Milênio, não é maravilhoso.
  • Momento Espirita

    Amor sem ilusão

    Conta-se que um jovem caminhava pelas montanhas nevadas da velha Índia, absorvido em profundos questionamentos sobre o amor, sem poder solucionar suas ansiedades. Percebeu que pelo mesmo caminho, vinha em sua direção um velho sábio. E porque não conseg...

RECADOS

  • Divino Manoel de Deus | Andradina - SP

    "O maior benefício que se pode fazer à Doutrina Espîrita é a sua própria divulgação". Alla Kardec.

    14/12/2019 às 14h55

  • Edson Hiromi Itao | Andradina - SP

    uma aura de uma frequència espiritual boa

    22/09/2019 às 16h06

  • João Santucci | Andradina - SP

    "Se a porta não abre, simplesmente não é a porta certa, muito menos o caminho." O segredo.

    26/08/2019 às 21h52

Escrever recado

NOVIDADES

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

«« Web Rádio 'Vida Espírita' - Andradina/SP - Divulgando a doutrina espírita! »» Copyright © 2015 - 2020 »» Todos os Direitos Reservados. »»
0%
Streaming Local7 Sites